Other Manual Translations: English français español

Compartilhe os seus talentos: Honrando os seus votos a igreja Metodista Unida

Cada candidato de confirmação, como este em Ocean City, Md., tem o seu próprio dom especial. Como parte do nosso voto metodista unido, comprometemo-nos a partilhar os nossos dons com os outros.
Cada candidato de confirmação, como este em Ocean City, Md., tem o seu próprio dom especial. Como parte do nosso voto metodista unido, comprometemo-nos a partilhar os nossos dons com os outros.

Como parte da Aliança de Batismo da Igreja Metodista Unida, novos membros prometem participar fielmente em uma Igreja local através de suas orações, presença, talentos, serviço e testemunho. Mas como eles podem ir além das palavras que professam e realmente viver esses votos? Em uma série de cinco partes, nós observamos cada aspecto do voto de membros e como os Metodistas Unidos podem responder o chamado a servir a Cristo através da igreja local.

Antes de sua confirmação de batismo na Igreja Metodista Unida Broadway em Indianápolis, os candidatos recebem presentes da família, amigos e pastores. Mas não são os presentes que eles estão aceitando. 

Durante uma refeição especial em sua honra, o presente de cada jovem é revelado. 

 

Na igreja Broadway United Methodist Church em Indianapolis, os candidatos a confirmação são honrados com refeições especiais onde família e amigos compartilham os dons que eles reconhecem em cada jovem. Aqui, Montez Martinez, a direita, é homenageado ao lado de seu irmão Michael, a esquerda, e o amigo da família David Gulley. Foto cortesia do Revdo. Mike Mather. 

Um por um, os convidados se levantam e compartilham os dons que eles discernem que Deus deu a vida de cada candidato. Eles acentuam os atributos que fazem aquela pessoa ser especial.

“Daí vem o pedido para o jovem dizer o que ele acha que é o chamado que Deus tem para a sua vida”, disse Mike Mather, pastor titular da igreja Broadway.

O objetivo, ele disse, é de ajudar esses candidatos a confirmação, a entender como eles podem usar os dons de Deus na Igreja local e na comunidade para o benefício do mundo. 

“Uma vez nós começamos com todo mundo dizendo ao jovem quais eram os dons que eles viam em sua vida, e daí, quando chegou a vez do jovem, tudo se tornou muito mais rico e mais interessante”.

Antes de impor as mãos, Mather disse, ele se vira para o grupo e os pergunta se alguém quer oferecer os próprios dons aos dons dos jovens para construir as bênçãos de Deus.

Como parte da Aliança do Batismo, Metodistas Unidos fazem votos de participar na Igreja local através de suas orações, presença, talentos, serviço e testemunho. Apesar do termo “talentos” às vezes nos lembrar de “dinheiro”, é muito mais que isso.

“Não é só sobre finanças. É o doar a vida toda. O que inclui os dons espirituais. Isso inclui os talentos que temos. Isso inclui tudo o que recebemos dos outros. Nós oferecemos tudo isso a Deus”, disse o Revdo. Taylor Burton-Edwards, diretor prévio de recursos de culto do Ministério de Discipulado. “Como que a sua vida se torna um canal dos talentos que fluem de Deus para você e através de você para o mundo”?  

Burton-Edwards disse que é importante para os líderes de igreja perguntarem aos membros que dons eles tem a oferecer para que eles possam saber como utilizar bem o seu tempo e seus talentos. 

Não é sobre enfiar as pessoas em comitês que já existem na igreja, ele disse, mas colocar os dons dos membros da igreja em ação de novos jeitos.

Descubra os seus dons espirituais

Na Broadway UMC, essa idéia mudou os ministérios da igreja. Mather disse que todos os esforços nos programas relacionados a missões eram baseados nas pessoas serem carentes, não talentosas. 

“Isso não é no que realmente acreditamos. Isso não é o que dizemos nos nossos votos de batismo, então porque estamos tratando as pessoas desse jeito? Então nós paramos de perguntar às pessoas quão pobres são e quão necessitadas são, e começamos a perguntar às pessoas quão talentosas elas são”. 

Agora, ele disse, igreja não “serve” às pessoas em sua comunidade, ela “passa tempo” com eles. Eles têm refeições juntos e eles conversam sobre as suas paixões. 

“Nós descobrimos que as pessoas que nós pensávamos que precisavam de algo eram realmente queridas por nós. Elas tinham algo a oferecer. E então nós não somente recebemos aqueles dons mas encontramos outras formas de celebrá-los”, Mather disse.

Conectar pessoas com dons similares e construir algo naqueles talentos pode ser o começo de fazer uma diferença real na comunidade, ele disse.  

Fazer a diferença é o que trouxe Ridge Pilcher a Igreja Metodista Unida. A senhora de 78 anos se tornou membro da igreja Metodista Unida seis anos atrás através da insistência de seu falecido marido, um membro antigo da igreja. Ele pensou que ela ia gostar do novo pastor da Igreja Metodista Unida Havre De Grace no condado de Hartford, Maryland. Ele estava certo. 

Pilcher também se sentiu atraída ao chamado de João Wesley a ação social. Enquanto ela sempre esteve envolvida com assuntos de justiça social, ela estava animada a continuar esse trabalho depois de se aposentar como enfermeira com o Saúde para os Moradores de Rua em Baltimore.

Ela considera o seu dom o de cura e encontrou vários ministérios da Havre De Grace que chamaram seu coração. Tendo dois filhos que tiveram uma luta contra o vício a ajudou a saber da importância de providenciar compaixão e suporte para os que estavam caídos. 

“É entendendo, aceitando a pessoa inteira e a encontrando onde ela precisa ser encontrada, e a amando e isso faz toda a diferença. É assim que a cura acontece. Quando alguém tem uma doença devastadora ou uma experiência horrível, ele está morando na rua ou não conseguem parar de usar drogas, eles precisam do amor curador que pode ser oferecido. Se você realmente ama a Deus, você realmente ama as pessoas. É assim que eu estou vivendo. Isso que é o mais importante”.

Para aqueles que estão explorando que dons eles têm a oferecer, Burton-Edwards recomenda a fazer o teste de acesso dos dons espirituais. O Ministério de Discipulado oferecer vários recursos que pode ajudar, incluindo dois livros do Revdo. Dan R. Dick, assistente do Bispo Hee-Soo Jungo da Conferência de Wisconsin. “Equipped for Every Good Work: Building a Gifts Based Church” (Equipado para todo bom trabalho: construindo uma igreja baseada em Dons), escrito com sua esposa Barbara, ajuda as pessoas descobrirem e desenvolverem os seus dons espirituais. O próximo livro na sequência, “Beyond Money” (Além do Dinheiro), examina as coisas que os Metodistas Unidos podem fazer além de doar financeiramente.

Apesar da administração ser mais do que dinheiro, as doações financeiras são uma parte importante do quebra-cabeça. Os líderes da igreja precisam falar com os membros sobre serem servos fiéis e na prática ofertar. Não pense que as pessoas não querem ouvir sermões sobre finanças, Dick disse. 

“O que as pesquisas mostram é que duas ou três pessoas abertas vão dizer, ‘Nós não gostamos de ouvir falar de dinheiro na igreja’. E muitos pastores e pregadores assumem que aquela opinião representa a maioria do grupo, quando na verdade, a maioria dos leigos estão dizendo, ‘Nós precisamos entender as ofertas como uma maneira de crescer na fé”.

Burton-Edwards disse que se os Metodistas Unidos puderem olhar além de “relutantemente dar 1.8 % de seu salário anual para o orçamento da igreja todo ano” eles podem viver o crescimento espiritual. Os seus talentos - de tempo, dinheiro e dons - podem ser empenhados de maneiras que eles não podem imaginar.

“Como Jesus disse, ‘onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração’. Os maiores investimentos que fazemos tem que avançar o trabalho do Reino de Deus no mundo”.

Esse artigo foi originalmente publicado em 9 de Novembro de 2017.

Julie Dwyer é uma escritora e editora na United Methodist Communications. Você pode entrar em contato com ela no [email protected]