Other Manual Translations: English Français 한국어 Español

Criando o espaço para o amor

O tempo divino muitas vezes se revela quando estamos procurando por outra coisa
O tempo divino muitas vezes se revela quando estamos procurando por outra coisa

Em 17 de Dezembro de 2020, caminhei pela trilha das cataratas Vernal em Yosemite com alguns dos meus amigos próximos. Era um dia para ser lembrado, um restaurador muito necessário para o corpo e a alma.

Só tivemos um dia inteiro em Yosemite, então estávamos determinados a cobrir muito terreno. Infelizmente, o tempo para o dia 17 não estava a nosso favor. Choveu durante o passeio de carro de duas horas até chegar ao parque. Parecia que ia ser um fracasso. Determinados, nós continuamos. Quando chegamos à trilha, a chuva se transformou em enormes flocos de neve fofos. Em um instante, a paisagem se transformou da escuridão à beleza encantadora. Muito felizes e cobertos de flocos molhados, nós fizemos o nosso caminho até os degraus de pedra gelada levando a uma das minhas vistas favoritas em Yosemite. Nós fomos os primeiros, e possivelmente os únicos a fazer aquela caminhada de duas milhas através de poças geladas naquele dia.

Foi mágico. O que tornou ainda mais as pessoas que compartilharam comigo. Foi um prazer compartilhar um lugar especial das minhas viagens anteriores com pessoas que eu realmente gosto. O engraçado é que assim que voltamos para o carro, a neve parou e começou a derreter. Caminhamos em Vernal Falls na hora mais oportuna naquele dia. Acredito que o momento foi um dom divino.

Mesmo que eu tenha passado por períodos de dúvida na minha fé, a única coisa que eu nunca duvidei foi do tempo divino. Ao longo da minha vida, tive momentos como essa caminhada onde eu sabia que a mão de Deus estava presente.

Esta caminhada foi um lembrete muito necessário desse conceito. Antes de 17 de Dezembro eu estava uma bagunça de ansiosa. Eu estava à beira de passar nas minhas aulas da faculdade, tentando equilibrar minha vida, e trabalhando no que parecia ser projetos de mural sem saída. Novembro foi um mês desafiador para minha saúde mental.

No início de novembro, pensei que tinha cometido um grande e estúpido erro que ia me custar uma oportunidade maravilhosa de fazer um mural. Em Novembro me esforcei muito para encontrar empregos de arte, mas estava atrasada no processo e não recebi respostas definitivas sobre nada. Eu me senti como um coelho em uma esteira perseguindo uma cenoura. Eu não estava chegando a lugar nenhum. Mesmo que eu continuasse correndo mais rápido e mais rápido e mais rápido. Em Dezembro eu estava quase pronta para desistir. Eu estava sobrecarregada. Eu me senti derrotada, sem inspiração, e desencorajada. Mas o que mais me deixou chateada foi que eu não me sentia validada.

Como a maioria dos artistas, eu coloco meu coração e alma em meus projetos. Tenho um desejo profundo de compartilhar histórias através da arte visual. No entanto, em Novembro, senti que meu propósito criativo tinha perdido todas as suas cores.

Naquele frio dia de Dezembro em Yosemite, eu tinha desligado meu telefone. Eu tinha me desconectado do resto do mundo, a fim de me conectar de propósito com a beleza da criação, e meus amigos. Eu dei uma pausa mental dos meus projetos e aulas. Eu estava presente. Eu estava em paz. Eu tinha 19 anos de novo, lembrando da primeira vez que vim para Yosemite.

Mal sabia eu que tinha recebido um e-mail durante nossa caminhada dizendo que eu tinha sido escolhida como uma dos nove artistas para pintar um mural para a cidade de Chattanooga. Só quando voltei ao Tennessee chequei meu e-mail para receber a notícia. Apesar do fato de que eu estava morrendo de vontade de descobrir meses antes de Dezembro, eu acredito que eu descobri no momento certo.

Tempo divino revelado

Aqui está uma verdade da qual me lembro: Deus cria espaço para você no tempo de Deus. Nossa linha do tempo de urgência nem sempre se alinha com a de Deus. Pessoalmente, eu corro pela minha vida tentando fazer o máximo que posso o mais rápido que posso. Esperar e paciência são palavras que eu luto para entender. Passamos a maior parte de nossas vidas esperando por coisas. Esperamos nas filas. Esperamos nossa comida chegar. Esperamos respostas para grandes perguntas. Como passamos esse tempo esperando pode nos dizer muito sobre nós mesmos, e também nossa fé.

Deus cria espaço para nós, espaço para criarmos, e espaço para ter comunhão com Deus e as pessoas que ele colocou em nossas vidas. Minha jornada através da fé foi cheia de dúvidas, desgostos e amor redentor. É nesses momentos que me encontro cercada pela criação que sei que existe um Deus que me ama e é por mim.


Madison Myers é estudante da Universidade do Tennessee em Chattanooga, graduando-se em marketing. Ela viajou para a maioria dos Parques Nacionais da América e está ansiosa para revê-los todos.