Other Manual Translations: English español

Saindo do Buraco

Você já esteve em uma situação  em que se sentiu mentalmente preso? Como se estivesse em uma rota que  não houvesse saída?

Eu já estive em buracos. Um emprego sem satisfação, um relacionamento difícil, péssimos hábitos pessoais. Você dá nome a quase todo aspecto da vida, já tive experiência de me sentir na pior. Um amigo me disse uma vez, “o buraco é uma sepultura sem fundo.” Isso parece ser mórbido - um lugar sem esperança. Graças a Deus, apesar da sepultura, é possível  se libertar de um buraco.

Sair do buraco não é tão fácil como chamar o caminhão de reboque depois que o seu carro fica atolado na lama, mas também não é impossível. Esses lembretes vão te ajudar a sair do buraco se você está se sentindo preso ou com a mente emperrada.

Como que eu saio de um bloqueio mental?

Primeiramente, o que falamos conosco mesmo é importante. Nós dialogamos conosco mesmo - não necessariamente em voz alta - mas todos nós comunicamos mensagens sobre nós mesmos. Se dizemos que estamos na pior e não tem saída, bem, isso é que deve acontecer. Por que? Porque a nossa voz é a voz que comanda o nosso subconsciente, e nós temos a tendência de viver a nossa  própria imagem.

Em vez de se ceder a esses sentimentos e nos censurar, quais são algumas afirmações honestas que podemos dizer a nós mesmos para nos incentivar? Primeiro, fazer uma avaliação realista da situação ajuda. Digamos que nós estamos em um emprego que não consideramos satisfatório mas nós não possuímos o treinamento, habilidade ou experiência para seguir a carreira que amamos. Usando a nossa conversa interna nós poderíamos dizer “eu não preciso relaxar ou desistir do meu sonho. Eu posso ter treinamento na área em que estou interessado.”

Note que nós não exageramos ou dizemos a nós mesmos o falso positivo porque se nós não acreditamos no que estamos dizendo, provavelmente não vai ajudar. E se esse incentivo próprio for esquisito ou inconfortável, pense no que você diria para um amiga na mesma situação e se trate com o mesmo respeito. Essa é uma boa hora de lembrar do que o apóstolo Paulo disse em Efésios 4:29  “Não saia da vossa boca nenhuma palavra suja; que tudo o que for dito por vocês sirva de ajuda para o bem e encorajamento daqueles que vos ouvem”.

O que fazemos é importante

Quando estamos mentalmente na pior, é fácil permanecer na situação. Por que? Porque continuamos fazendo as mesmas coisas. Para sair do buraco, nós precisamos fazer algo que mude a nossa perspectiva da situação. Então precisamos fazer algo novo - algo novo que se relacione ao nosso estar na pior. Por exemplo, se existe alguma profissão que queremos aprender, como fotografia, nós podemos dar um passo pequeno através de tirar uma foto por dia. Se estivermos tendo os mesmos problemas dia após dia em um relacionamento, nós podemos ler um livro ou um artigo que nos ensina como ter práticas positivas para relacionamentos. Talvez você não consiga se livrar de um mau hábito. Nós podemos entrar numa aula ou em um grupo de auto ajuda que nos auxilie a vencer esse problema.

Para se levantar do buraco, você não pode nadar na sua dor. Você tem que fazer algo. Muitas vezes isso significa pedir ajuda. O que nos leva a outro princípio importante a lembrar.

Quem você pede por ajuda faz diferença

Apesar de nos sentirmos sozinhos, na pior, não estamos sós. Nós fomos criados por um Deus que nos ama, está conosco e nos fez para um propósito. Isso inclui as paixões que Deus colocou nos nossos corações que agradam a nós e a Deus quando seguimos essas paixões e cumprimos o nosso propósito. Quando estamos na pior, nós compartilhamos os nossos desejos através do medo, frustração e desapontamento com Deus. E nós podemos contar com Deus para nos ajudar quando trazemos os nossos sentimentos de estarmos na pior.

Talvez um amigo que superou a mesma situação pode nos oferecer incentivo. Conversar com uma pessoa de confiança muitas vezes nos ajuda a não sentir sozinhos e nos oferece apoio e responsabilidade. Em algumas situações é bom falar com alguém que tem treinamento e conhecimento para ajudar de forma objetiva, como um profissional na área de saúde mental ou um pastor da igreja local. Não há vergonha em pedir por ajuda.

Existe algum tempo em que paramos de tentar?

Quando nos sentimos na pior, há algum tempo em que paramos de buscar a liberdade? Nós podemos dar uma pausa, descansar e não nos condenar com isso. Mas nós nunca podemos desistir.

Lembre-se, o que você diz e faz é importante. Tomando um pequeno passo a cerca do nosso propósito é um bom começo, e Deus está sempre fazendo algo novo. O que você vai fazer hoje para sair da pior?


Valerie passou a maioria da vida dela correndo. Primeiro, ela correu de Deus, e depois do chamado de ser escritora. Ela finalmente aposentou o seus tênis de corrida e começou a caminhar com Deus todos os dias enquanto ela estuda para o seu Mestrado de Fine Arts em Escrita Criativa. Ela é membro e serve a Deus na igreja Everglades Community Church (United Methodist Church) em Pembroke Pines, FL.

[Postado no dia 19 de Março de 2019]