Other Manual Translations: English 한국어 Español

Mãe sabe melhor: Dicas de maternidade de Susanna Wesley

A mãe de John Wesley criou seus filhos na fé. Foto de Kathleen Barry, United Methodist Communications.
A mãe de John Wesley criou seus filhos na fé. Foto de Kathleen Barry, United Methodist Communications.

Poucas mães sabem como é criar 10 filhos como Susanna Wesley.** Seu filho João, o fundador do movimento Metodista, publicou uma carta na qual sua mãe compartilhou suas "regras principais" para sermos pais, cobrindo coisas grandes e pequenas.

Como nossos entendimentos sobre o desenvolvimento infantil mudou muito nos quase 300 anos desde que Susanna estava criando seus filhos, podemos não concordar com todos os seus conselhos. Mas alguns ainda são verdadeiros hoje.

Educação religiosa

Devocionais – "As crianças desta família foram ensinadas, assim que puderam falar, o Pai Nosso, que eles foram obrigados a dizer quando levantam e na hora de dormir constantemente", lembrou Susanna ao filho.

Adoração e Música – Quando as crianças Wesley eram um pouco mais velhas, o dia começava com a leitura ou cântico de um Salmo, lendo um capítulo do Antigo Testamento e fazendo orações privadas — tudo antes do café da manhã. No final do dia escolar, eles se juntaram para ler um Salmo e um capítulo do Novo Testamento.

Sábado – Os domingos eram especiais na casa dos Wesley. As crianças "aprenderam muito cedo a distinguir o Sábado de outros dias", escreveu Susanna. Esperava-se que eles participassem das orações familiares, "que costumavam fazer por sinais antes de se ajoelharem ou falarem".

Educação

Foco – Na casa de Wesley, das nove ao meio-dia e de duas a cinco eram reservadas para a educação infantil, uma prioridade máxima para Susanna. "É quase incrível o que uma criança pode ser ensinada em um quarto de ano, com uma aplicação vigorosa", lembrou.

Sem brincadeiras – Susanna esperava a atenção total das crianças durante o horário de educação. "Sair de seus lugares, ou sair da sala, não era permitido a menos que por uma boa causa, e correr para o quintal, jardim ou rua, sem licença, sempre foi estimado como uma ofensa capital." Imagino Susanna sorrindo enquanto escrevia a última linha para seu filho agora crescido.

Leitura – Cada criança foi ensinada a ler aos 5 anos, tanto os meninos quanto as meninas. Susanna observou: "Colocar as crianças para aprender a costurar antes que elas possam ler perfeitamente é a razão pela qual tão poucas mulheres podem ler bem para serem ouvidas, e nunca para serem bem compreendidas." Ela não permitiria que isso acontecesse com suas filhas ou filhos.

Susanna Wesley observed a strict schedule with times for education, naps, meals, and bedtime. This clock, once owned by John Wesley, is on display at the Wesley family home in Epworth, England. Photo by Kathleen Barry, United Methodist Communications.

Susanna Wesley observou um cronograma rigoroso com horários para educação, cochilos, refeições e hora de dormir. Este relógio, que pertenceu a João Wesley, está em exibição na casa da família Wesley em Epworth, Inglaterra. Foto de Kathleen Barry, United Methodist Communications.

Ordem e disciplina

Rotina – A casa dos Wesley funcionava com uma agenda apertada. "As crianças sempre foram colocadas em um método regular de vida", escreveu ela. Os tempos foram atribuídos para cochilos, educação, refeições e hora de dormir.

Auto-regulação – Susanna estava convencida de que "a auto-vontade é a raiz de todo o pecado e miséria", e trabalhou para ajudar seus filhos a desenvolver o autocontrole.

Reforço positivo – Susanna acreditava: "Que cada sinal [sic] ato de obediência... deve ser sempre elogiado e frequentemente recompensado. Quando uma criança não alcança a marca, Susanna recomenda que os pais "docemente" direcionem a criança sobre "como fazer melhor no futuro".

Disciplina – Quando necessário, Susanna se esforçou para disciplinar adequadamente. "Algumas [infrações] devem ser negligenciadas e não notificadas, e outras levemente reprovadas", escreveu ela, "mas nenhuma transgressão intencional jamais deve ser perdoada a crianças sem punição, mais ou menos, como a natureza e as circunstâncias do delito exigem."

Perdão – Susanna ensinou que uma criança nunca deve ser punida pelo mesmo delito duas vezes, e "que se eles mudaram, nunca devem ser acusadas dele depois".

Paz – "A família geralmente vivia em tanta tranquilidade como se não tivesse havido uma criança entre eles", lembra Susanna.

Dormir

Hora de dormir – Após o jantar aos 6 anos, o processo de preparar as crianças para dormir começava às 19:00 com o filho caçula. Todas as crianças estavam na cama por volta das 20:00, estando prontas para dormir ou não. "[N]ão era permitida em nossa casa se sentar perto de uma criança até que ela adormecesse", escreveu ela.

Cochilos – Quando menores, as crianças cochilavam no horário certo. "Isso foi feito para introduzi-los a um ritmo regular de sono", argumentou Susanna.

Refeições e jantares

Jantar – A hora da refeição era hora da família. Quando as crianças eram jovens, "No jantar, sua pequena mesa e cadeiras ficavam do lado da nossa", lembra Susanna, perto o suficiente para serem supervisionadas. As crianças se graduavam para a mesa de jantar: "Assim que puderam manusear uma faca e garfo."

Sem lanches – "Beber ou comer entre as refeições nunca foi permitido", compartilha Susanna, "a menos que em caso de doença que raramente acontecia".

Escolhendo refeições – Susanna esperava que as crianças comessem o que era servido. "Eles nunca foram [autorizados] a escolher sua carne, mas sempre foram obrigados a comer as mesmas coisas que foram fornecidas a família", escreveu Susanna.

Medicina – "Eles eram tão acostumados a comer e beber o que lhes era dado", lembra ela, "que quando qualquer um deles estava doente não havia dificuldade em fazê-los tomar o medicamento mais desagradável".

Maneiras

Discurso educado – As crianças recebiam "nada pelo que pediam gritando, e foram instruídas a pedir generosamente pelo que queriam".

Sem mentiras – Susanna acreditava que as crianças eram tentadas a mentir quando temiam punição. "Para evitar isso", argumentou ela, "foi feita uma lei de que quem foi acusado de uma falha, da qual eles eram culpados, se eles ingenuamente confessá-lo, e prometer a mudar, eles não seriam punidos.

Respeito à propriedade – As crianças Wesley foram ensinadas a manter as mãos longe das coisas dos outros, mesmo "na menor questão, embora fosse, mas do valor de um centavo [1/4 de um centavo], ou um alfinete; que eles não podem tirar do proprietário sem, muito menos contra o seu consentimento.

Um filho admirador

João Wesley compartilhou este conselho de sua mãe em seu diário publicado enquanto refletia sobre sua morte. A anotação é datada de 1º de agosto de 1742, o dia do funeral dela. Ele esperava que ajudasse os outros a cuidar de "uma família numerosa".

A devoção de Susanna à sua fé e à sua família claramente moldou o caráter de seu filho e teve um impacto em inúmeras vidas.

**Susanna Wesley deu à luz 19 crianças (incluindo dois pares de gêmeos). Infelizmente, nove morreram na infância ou logo depois.

*Joe Iovino  trabalha para UMC.org na United Methodist Communications. Entre em contato com ele pelo  e-mail  ou pelo telefone 615-312-3733.