Other Manual Translations: English français español

O amor de Deus é um vínculo na distância social

Enquanto nos sentimos um pouco sozinhos durante esse tempo de separação, é bom lembrar que o amor de Deus é grande o bastante para unir as brechas criadas pelo distanciamento social. Uma foto ilustrada de Kathryn Price, United Methodist Communications.
Enquanto nos sentimos um pouco sozinhos durante esse tempo de separação, é bom lembrar que o amor de Deus é grande o bastante para unir as brechas criadas pelo distanciamento social. Uma foto ilustrada de Kathryn Price, United Methodist Communications.

Metodistas unidos estão acostumados a estarem juntos. As nossas raízes vem de um grupo de estudantes universitários que se reuniam para encorajar uns aos outros em sua jornada de fé. Nos primeiros dias da igreja, Metodistas sempre se reuniam sem um pastor para “cuidar um do outro em amor”. 300 anos depois daqueles estudantes se reunirem, nossas igrejas continuam a se reunir para cultos, células, Escola Dominical, jantares, ensaios de coral e muito mais.

Em dias recentes, nós estamos com saudade da nossa conexão com os nossos irmãos em Cristo. Por causa do chamado para o distanciamento social que ajuda a diminuir e prevenir a propagação de COVID-19 e o coronavírus, nossos templos estão fechados e todas as reuniões adiadas ou canceladas. A tecnologia ajuda, mas não é a mesma coisa que sentar na mesmo lugar juntos.

Enquanto nos sentimos um pouco sozinhos durante esse tempo separados, é bom lembrar que o amor de Deus é grande o bastante para unir as brechas criadas pelo distanciamento social.

Cura de Longe

Em João 4, um pai que trabalha como um oficial do rei se achega a Jesus e pede a ele para ir a sua casa curar o seu filho que está prestes a morrer. Jesus responde, “Vai pra casa. O seu filho vive”. No caminho do pai para casa, algumas pessoas saem da casa dele para encontrá-lo. Eles falaram “O seu filho vive”!

Curioso com o que aconteceu, o pai pergunta que a que horas o filho melhorou. “A febre saiu ontem ao redor da 1 da tarde”, eles disseram. A mesma hora que Jesus disse que o seu filho ia viver. 

Na maioria das vezes, a cura de Jesus incluía um contato físico. Ele toca um leproso. Um mulher toca a bainha de suas vestes. Ele faz lama e coloca nos olhos de um cego.

Contudo esse não é o único jeito. Existe uma história similar sobre o servo do centurião recebendo cura de longe (veja Mateus 8:5-13 e Lucas 7:1-10). Às vezes Jesus falou uma palavra como “os seus pecados estão perdoados”, e um homem que não podia andar levantou, pegou sua cama e seguiu pra casa.

Longe de Nós 

Passar tempo longe de nossas igrejas, rotinas, amigos e família pode nos fazer sentir isolados e longes - não somente uns dos outros mas também de Deus.

Eu tenho certeza de que foi assim que aquele pai se sentiu quando Jesus disse “vai pra casa”. Ele pediu a Jesus para ir curar o seu filho. Jesus não estava indo. Isso queria dizer que Deus estava longe dele?

O que o pai aprendeu foi que o amor de Deus pode cobrir a distância, porque Deus já está lá. Nada pode nos separar do amor de Deus. Até quando nos sentimos distantes, sós e longes de Deus, nós não estamos. 

Novos Caminhos

Nesses dias solitários de ficar de trabalhar de casa, assistindo Netflix de pijama, mantendo crianças ocupadas e aprendendo, e ligando pra família e amigos com vídeo, é bom lembrar que o amor de Deus une a distância entre nós. Mesmo que não possamos estar juntos fisicamente, nós podemos continuar a cuidar uns dos outros.

Que você e eu possamos encontrar meios de conhecer e compartilhar o amor de Jesus, mesmo enquanto estamos separados.

*Joe Iovino trabalha para UMC.org na United Methodist Communications. Entre em contato com ele por email or ligando para 615-312-3733. 

Esse artigo foi publicado 25 de Março, 2020