Other Manual Translations: English français español

O que é a Hospitalidade Radical

Nós podemos usar mais interrupções. Quantos de nós prefere evitar as interrupções. Eu não gosto de interrupções nos meus processos diários bem planejados. Mas, inteiramente, nós temos alguns ciclos e processos acontecendo que requerem algumas interrupções sérias.

Os ciclos que levaram ao resultado de crianças sendo detidas na fronteira dos EUA precisa ser interrompido. As práticas que inspiram algumas famílias a viverem com medo de serem notadas pelas pessoas erradas precisa ser interrompido. Você é a interrupção que alguém precisa. 

O chamado cristão para a interrupção vem na forma de “hospitalidade radical”. O que queremos dizer quando nós chamamos para a hospitalidade radical? Como isso oferece interrupção? Como a hospitalidade radical é uma forma de resistência?

O QUE É A HOSPITALIDADE RADICAL

Eu acho que a explicação mais simples é oferecida nessa frase: a hospitalidade radical é oferecer hospitalidade de uma forma radical. Como adjetivo, “radical” significa afetar a natureza fundamental de algo”. Então oferecer hospitalidade de uma forma radical quer dizer oferecer hospitalidade de uma maneira fundamentalmente diferente.

Como interrupção de um ciclo de quebrantamento, hospitalidade radical requer uma mudança de um jeito simples de oferecer boas vindas para um movimento exterior de se levantar com outros -- particularmente os que estão nas margens da sociedade.

O QUE A HOSPITALIDADE RADICAL FAZ?

Existem vários exemplos de hospitalidade radical em ação.

  • Quando uma comunidade Muçulmana comprou um terreno no sul dos EUA para construir um Centro Islâmico, eles receberam uma reação surpreendente da igreja do outro lado da rua. Quando as permissões de construção estavam levando muito tempo para serem aprovadas, as duas comunidades trabalharam juntas em hospitalidade radical. Esse vídeo do Starbucks conta a história comovente.
  • Revdo. Brian Combs ouviu na igreja que eles deveriam estar com, entre e do lado dos pobres. Então ele estruturou a agenda da sua igreja e os seus recursos para acomodar as necessidades da população de rua de sua área. Os cultos acontecem as tardes porque é quando muitos têm a tentação de se drogar. A igreja do Revdo. Combs, Congregação Haywood Street investe a maioria de seus recursos em “estar” com as pessoas. Por causa dessa vontade de estender hospitalidade radical, a congregação convida indivíduos com problemas com drogas a estar juntos com doutores e advogados no culto.
  • Quantas vezes os anciãos são deixados de fora da comunidade por causa de problemas com mobilidade? O ministério KIT da Igreja Metodista Trinity faz do contato pessoal uma prioridade. Participantes visitam casas, lares de asilo, lar de idoso e casas de assistência para providenciar contato humano para os que seriam esquecidos. Muitas das pessoas que eles visitam necessitam tanto de contato humano que eles agarram as roupas para que as pessoas fiquem em sua presença. 
  • E as pessoas que não querem ser notadas? Uma parte significante da população não quer chamar a atenção -- especialmente a comunidade de imigrantes. Então quando eles tem necessidades eles ficam relutantes em pedir ajuda. Gerardo Vazquez dá assistência em San Jose para essas pessoas através de trazer ajuda a eles -- as vezes apesar da relutância de receber ajuda. É um jeito poderoso de se dizer “eu te vejo e eu sou uma presença segura”. 
  • Os que estiveram encarcerados muitas vezes continuam sendo punidos depois que saem da prisão. Pessoas que têm registro criminal tem dificuldade de arranjar emprego. Muitas vezes, as pessoas são cautelosos em formar relacionamentos com aqueles que foram encarcerados. Esse tipo de pensamento mantém indivíduos em uma forma de cela até mesmo depois de saírem da prisão. Atos de hospitalidade radical para esses indivíduos inclui simplesmente reconhecer a dignidade humana deles e trabalhar para restaurar esses direitos. Newgate Fellowship trabalha para estender esse ato de hospitalidade radical enquanto eles tentam ajudar com as necessidades mais urgentes desses ex-infratores. 

Quando vemos essas histórias, isso que se destaca sobre a hospitalidade radical: nós deixamos a necessidade moldar a pessoa na nossa própria imagem. Nós estendemos a hospitalidade radical quando incluímos pessoas dentro da comunidade sem a expectativa que eles vão se encaixar nela.  Nós até podemos deixar de lado alguma das identidades da comunidade para que possamos ser mais hospitalares para aqueles a quem acolhemos. Hospitalidade radical manda uma mensagem além de “você é bem vindo a se juntar a nós”. Ela diz “nós estamos te vendo e queremos nos juntar a você, onde quer que você esteja”. Resumindo, a hospitalidade radical não só pergunta “você quer estar conosco”? Ela diz “como podemos estar com você”?

É discutível que Jesus é a expressão fina de hospitalidade radical. Cristãos acreditam que Deus criou o universo e que o mesmo Deus que criou o universo apareceu na história humana na forma de Jesus Cristo - deixando a experiência de Deus pra ter a experiência humana. Deus entrou na nossa história em vez de simplesmente demandar que entrássemos na história de Deus. Talvez isso é o que melhor define a hospitalidade radical: quando nós a praticamos nós dizemos “eu quero me tornar parte da sua história mais do que eu espero que você queira se tornar parte da minha”.


Ryan Dunn é Ministro de Online Engagement com a United Methodist Communicatons e um diácono consagrado na Igreja Metodista Unida. Ele mora em Nashville, TN.