Other Manual Translations: English Français Español

O Propósito de um Propósito

"Todo mundo tem a mesma descrição de trabalho: encontre um problema, resolva um problema e não dê problema."

Uma sábia mentora minha uma vez anotou isso durante um momento de crise na minha vida.  Por instinto, larguei meu emprego sem ter outro emprego esperando.  Eu não era boba: dei cinco semanas de aviso prévio, tempo suficiente para descobrir meu próximo passo. Não tive nenhuma epifania de Deus sobre como os $0 na minha conta poupança ia sustentar a mim e ao meu filho durante e depois desse período de confiança espiritual. 

Logo depois que pedi demissão, vi uma postagem para o emprego dos meus sonhos. Naquele momento, eu estava esperando por um trabalho como aquele aparecer em meu caminho por quinze anos. Eu me inscrevi para o  emprego de Diretora Chefe Executiva de uma organização que serve sobreviventes de violência, e consegui uma entrevista com o Conselho de Administração daquela organização.

Primeiro a alegria se estabeleceu, depois orgulho, depois terror.  O que eu poderia dizer a essas pessoas do conselho para convencê-las a me dar este emprego? Eu seria capaz de realmente cumprir meu propósito?

Minha sábia amiga, que era muito mais velha e experiente do que eu, disse que não deveria me intimidar com a entrevista ou com o processo.  Ela explicou que todos os trabalhos eram essencialmente iguais. Seja um trabalho temporário ou uma carreira de longo prazo, nosso dever é de ajudar. Meu "trabalho" na entrevista era comunicar a eles como eu poderia ajudar aquela organização a cumprir sua missão e propósito com sucesso.

Nossos empregos remunerados estão muitas vezes (mas nem sempre) ligados ao nosso senso de propósito.  Em nosso maior propósito de vida ou vocação espiritual, nossa responsabilidade é ajudar a cumprir metas e propósitos que são maiores do que nós. No trabalho e na vida, nos perguntamos se estamos fazendo um impacto, cumprindo nossos propósitos e aproveitando nossas vidas.  Quando acreditamos que não somos eficazes , fazendo nosso melhor trabalho, ajudando a maioria das pessoas, ou vivendo nossa melhor vida - nós fazemos um movimento.  Foi o que fiz quando saí do meu emprego-navio antes da minha balsa estar pronta.

Lá estava eu... no "descobrindo".  Eu sabia que o trabalho social era satisfatório, mas que também é em grande parte ingrato e cada vez mais difícil.  No início da minha carreira, ninguém me avisou sobre burnout, trauma secundário ou fadiga de compaixão para assistentes sociais.  Eu certamente não fui ensinada  sobre como ajudar e apoiar minha equipe com essas preocupações.  Comecei a questionar tudo.  Ainda fui feita para este trabalho?  Era hora de seguir esse trabalho dos meus sonhos de liderar uma organização inteira sozinha, ou devo esperar e procurar um emprego mais perto de casa... com menos responsabilidade... na minha zona de conforto?  Meu propósito ou chamada mudou? Eu ainda tinha propósito?

Encontrar nosso propósito de vida não é um evento único.  É um processo para toda a vida.  Podemos ter ouvido que "Deus tem um plano maior" e que somos uma pequena parte disso.  Em nossas próprias vidas, o que fazemos pelo trabalho, criatividade, justiça e missão é consumidor. Queremos saber que a forma de como usamos os nossos talentos, energia, tempo e trabalho estão fazendo a diferença que estamos destinados exclusivamente a fazer.  É algo que avaliamos continuamente à medida que mudamos e crescemos.

Qual é o meu propósito?  Qual é a minha vocação?

Ao fazer essas perguntas, considere a "descrição do trabalho" que a minha sábia amiga ofereceu.

Encontre um problema. Problemas não são difíceis de encontrar!  Há uma causa ou problema neste mundo que está muito perto do seu coração.  Você sonha com isso (ou tem pesadelos).  Você quer ajudar essas pessoas imediatamente.  Seja qual for esse problema e/ou onde quer que esse grupo de pessoas esteja, é onde você está sendo "chamado".  Enquanto você ainda tiver paixão por isso, é parte do seu propósito.

Pergunte a três pessoas que te conhecem bem o que acham que sua paixão é em termos de ajudar os outros ou resolver os problemas do mundo.  Considere o feedback que você recebe.  Compare-o com a forma de como você vê seu próprio coração para aqueles que estão ao seu redor.

Resolva um problema. Você tem uma resposta para "o problema" que está sentido.  Você quer trabalhar para livrar o mundo deste pavor.  Você sabe o que as pessoas que enfrentam este problema precisam.  Você quer inventar algo, ou ensinar os outros, ou falar sobre isso.  Você quer participar do bom trabalho que os outros estão fazendo e torná-lo melhor.  Você é parte da solução.  Este trabalho para o bem está te chamando.

Considere os três principais problemas ou problemas que você discerniu perguntando às pessoas que o conhecem bem.  Tente resumir a resposta "real" para cada um dos problemas em uma frase para cada um.  A frase cai bem com você?  Isso é algo que você gostaria de fazer?

Não seja um problema. Ninguém quer que as coisas piorem, então considere seu propósito como o trabalho de eliminar um desafio, uma preocupação ou uma dificuldade.  Você quer que sua presença torne as coisas mais fáceis e não mais difíceis.

Isso pode ser complicado.  Quase por definição, a pessoa que identifica o problema e trabalha para resolvê-lo muitas vezes é vista como um próprio problema.  Por exemplo, graças em grande parte aos sindicatos, os trabalhadores americanos têm uma semana de trabalho padrão de cinco dias em vez de uma que é de sete dias e 100 horas.  Os organizadores sindicais que lutaram por salários justos e condições de trabalho seguras sob a ameaça de rescisão e até violência eram frequentemente identificados como agitadores.  Eles não fizeram isso para "ser um problema", mas para desafiar o estabelecimento foi necessário fazer uma mudança.

Se seu propósito ou chamado leva você a ajudar a derrubar uma ordem opressiva, mudar uma estrutura estabelecida ou avançar em uma direção, certifique-se de que você está fazendo isso por uma razão clara com uma visão clara.  Sempre que possível, seja criativo sobre maneiras de como fazer mudanças.  Inclua as visões e talentos dos outros sempre que possível para ajudar a fazer o trabalho que você faz melhor.  Inclua os outros ao invés de excluí-los.  Tenha  em mente o benefício de todos o tempo todo.  Tente não se concentrar em sua própria promoção pessoal ou centralizar suas próprias necessidades em relação às dos outros.  Aponte suas ações sempre para o bem maior.

Pense em maneiras que as pessoas disseram que você tem sido útil para elas.  Você dá bons conselhos?  Você é criativo na resolução de problemas?  Você é capaz de mobilizar um grande grupo de pessoas rapidamente na vida real ou online? Isso pode ser parte do trabalho da sua vida.

Durante a minha entrevista do emprego dos meus sonhos, eu me esforcei muito. Expliquei minhas ideias para resolver alguns dos problemas mais urgentes.  Eu comuniquei minha paixão pela missão e me comprometi a trabalhar com a comunidade para ajudar a cumprir os objetivos da organização.  Com 100% dos votos do conselho de administração, consegui aquele emprego dos meus sonhos!

Enquanto estivermos vivos, as coisas mudam. As circunstâncias mudam.  Nós mudamos.  Nossos propósitos e chamadas podem mudar, mas nosso trabalho permanece o mesmo: ajudar os outros, e fazer do mundo ao nosso redor um lugar melhor.  Nosso "trabalho de verdade" é descobrir como podemos fazer isso.


Nicole Kirksey é autora de The G.O.D.A.S.S.E.T.S.: God's Investment in You and What to Do With It. Recursos para ajudá-lo a encontrar seu propósito e chamado estão no blog dela na www.CoachNicole.com.