Translate Page

Reconectar com a missão da igreja

A missão da Igreja Metodista Unida é fazer discípulos de Jesus Cristo para a transformação do mundo.
A missão da Igreja Metodista Unida é fazer discípulos de Jesus Cristo para a transformação do mundo.

Com toda a incerteza e divisão em nossa denominação e ao redor do mundo, muitas vezes descobrimos que o propósito e a missão da igreja foram perdidos ou deixados de lado no desejo de manter todos juntos e seguros. Olhando para muitas de nossas igrejas hoje, pode-se pensar que fomos criados para manter edifícios e estruturas, em vez de ser pessoas missionárias apaixonadamente em busca do crescimento do reino de Deus.

Nossa missão

A missão da Igreja [Metodista Unida] é fazer discípulos de Jesus Cristo para a transformação do mundo. As igrejas locais e os ministérios de extensão da Igreja fornecem as arenas mais significativas por meio das quais ocorre a formação de discípulos. – O Livro de Disciplina da Igreja Metodista Unida, 2016, ¶ 120

É vital que nos reconectemos com o nosso propósito

Tenho trabalhado ao lado de um grupo de pastores e leigos para estudar a nossa declaração de missão Metodista Unida – peça a peça, palavra por palavra – para que possamos compreender melhor o que significa no contexto de hoje. Estamos nos lembrando de quem somos e de quem somos e, nessa lembrança, estamos redescobrindo o que fomos chamados a fazer. Gostaria de convidá-lo a relembrar conosco por um momento.

"Estamos nos lembrando de quem somos e de quem somos, e nessa lembrança, estamos redescobrindo o que somos chamados a fazer." – Anne Bosarge

 

Recupere a missão, lembre-se do seu chamado

  • Fazer – Fazer é um verbo que requer propósito, ação e criatividade. Para ser um povo que faz algo, devemos estar dispostos a investir tempo e energia para criar e inovar. Fazer é mais do que apenas ocupação. Os criadores são os que movem e agitam a comunidade e dentro de suas esferas de influência. Os fabricantes não podem ser consumidores passivos.
  • Discípulos de Jesus Cristo – Um discípulo de Jesus Cristo é alguém que quer se tornar como Jesus, procurando imitar não apenas suas ações, mas sua mentalidade, escolhas e motivações. Discípulos são cristãos – “pequenos cristos”. Observe que devemos fazer discípulos de Jesus Cristo, não de nossas igrejas locais. Às vezes, estamos tão ocupados apontando as pessoas para nossas igrejas locais que esquecemos que nosso trabalho é apontar as pessoas para Jesus.
  • Para – A palavra “para” é uma palavra de propósito, explicando por que você está fazendo o que está fazendo e o que espera ver em seu trabalho. Esta pequena palavra é importante para se lembrar porque sem ela os discípulos que você fizer se voltarão para dentro e se concentrarão em si mesmos. “Para” começa a nos apontar para o propósito e nos lembra do nosso porquê.
  • A transformação – O propósito do discipulado não é apenas informação, é transformação. A transformação não é apenas uma mudança incremental ou ajudar as pessoas a viver um pouco melhor do que antes – é uma mudança completa ou dramática na forma ou aparência. Você está vendo a transformação acontecer em suas igrejas? Você está vendo a vida das pessoas sendo transformada como resultado do trabalho que está fazendo para fazer discípulos? Este trabalho que fazemos é significativo e abre caminho para que o Espírito altere dramaticamente a vida das pessoas.
  • Do mundo – Este trabalho não é apenas para nós, é literalmente para o bem do mundo. Não nos tornamos discípulos para que possamos ter uma aparência melhor ou construir igrejas maiores, nos tornamos discípulos para ajudar os outros a experimentar o amor transformador de Cristo.

Envolva-se e cumpra a missão

A declaração de missão da denominação não é apenas para a igreja institucional – é um mandato para cada membro individual dentro da igreja! Fazer discípulos não é institucional, é pessoal.

Avalie seu alinhamento pessoal e corporativo com esta missão fazendo a si mesmo e à sua igreja local as seguintes perguntas:

  • Fazendo – Você está buscando ativamente desenvolver relacionamentos com pessoas que não conhecem a Cristo? Você está criando novas maneiras de apresentá-los a Cristo e trazê-los para a família da fé?
  • Discípulos de Jesus Cristo – Você vê as pessoas em sua igreja se tornando mais parecidas com Jesus? Eles estão crescendo em maturidade na maneira como expressam seu amor a Jesus e aos outros? Você aponta as pessoas para sua igreja ou para Cristo?
  • Para – Por que sua igreja existe? Por que você faz o que faz? Para quem você é “a favor”?
  • A transformação – Você concentra sua programação e ministério em transmitir informações ou criar oportunidades de transformação? No ano passado, quais vidas você viu transformadas por Cristo?
  • Do mundo – Seus ministérios estão focados principalmente nas pessoas dentro ou fora da igreja? Como você busca alcançar pessoas que olham e pensam diferente de você?

Eu gostaria de saber como você está tornando a declaração de missão parte de sua experiência de vida diária! Entre em contato comigo, Anne Bosarge, por e-mail e compartilhe sua história de discipulado transformacional.

Anne Bosarge atua como Diretora de Estratégias de Liderança e Recursos da Igreja Local na Conferência da Geórgia do Sul da Igreja Metodista Unida. Em 2022, Anne liderou um grupo de 21 pastores e suas equipes de leigos em uma jornada, chamada “Reset”, para recuperar e lembrar a missão da Igreja Metodista Unida.

O contato para esta história é Joe Iovino. Entre em contato com ele por mail.

Esta história foi publicada em 17 de Novembro de 2022.

Para um estudo mais aprofundado ou para liderar um grupo em sua congregação, considere A Disciple's Path: A guide for United Methodists.