O dia mais importante

Por Paul Gomez

Nós contamos os dias como frações pequenas da nossa vida, e é fácil desprezá-los. Toda noite nós fechamos os olhos e fazemos uma promessa ao nosso subconsciente acreditando que vamos acordar de novo. Dias são garantidos em um mundo onde a mídia social só conta os anos, mas o que há em um dia?

Disponible en españolAvailable in English

Umas semanas atrás, eu tive a oportunidade de viajar para a minha cidade natal a trabalho e visitar minha família e amigos que eu não via há meses. Eu me senti tão bem em estar com eles. Eu pude sentir o amor e gratidão de todos e mais importante que isso, aquele sentimento de pertencer ao lugar que deixei pra trás. Quando retornei ao trabalho, comemoramos o aniversário de uma das minhas colegas de trabalho.

Ela encontrou a mesa coberta de decorações em homenagem ao seu dia especial, que foi organizado pelos colegas que sempre chegam mais cedo. Enquanto estávamos cortando um bolo delicioso, eu notei um poster na parede. O poster dizia "18.250 dias de idade". Eu peguei o meu celular e procurei qual seria a minha idade em dias. Naquela tarde, eu tinha 7.680 dias de idade. Muita coisa ocorreu na minha mente. "O que eu fiz com a minha vida"? "O que eu vou fazer com a minha vida"?

Quando eu conto a minha vida em dias, eu fico preocupado que eu não fiz o bastante. Eu tenho uma lista de coisas que eu ainda quero fazer, como casar, ter  filhos e deixar um legado da vida que eu tive.

Apesar de todas as diferenças que as pessoas têm, todos nós temos apenas duas coisas em comum:

1. Todos nós vamos morrer.

2. Todos nós temos o mesmo número de horas em um dia.

Todo dia, de 50 a 70 bilhões de células nascem e morrem no nosso corpo, sua mente processa milhares de pensamentos, você vai encontrar novas rostos e rostos familiares. Você tem a oportunidade de levantar da cama de manhã, ir para o trabalho, e ter uma boa experiência enquanto vive. Uns dias são melhores que os outros, alguns mais longos, mas não importa o que for, hoje é o dia mais importante da sua vida. Você tem o poder de influenciar a vida de alguém para  melhor ou pior. 

Nós achamos que temos tempo. Nós sempre temos tempo para procrastinar, para esperar até amanhã. Apesar do amanhã nunca ser garantido. Hoje, os cientistas dizem que a existência do tempo - parece que a sua importância diminui a cada ano. Sendo que o tempo pode levar ao crescimento e desenvolvimento do indivíduo; as pessoas se enganam com a ilusão de que o tempo é responsável por mudanças. Só os tolos acreditam que o futuro deve algo a eles. Em vez disso, acredite que o futuro é para os que são audaciosos. Até o seu  último suspiro, você é o único que pode fazer algo com a sua vida diária. Depois disso, vem a morte.

Não deixe ninguém te enganar: todo mundo tem medo da morte. Todos nós fazemos a pergunta: o que vai acontecer quando eu morrer? Não existe uma resposta fácil. Esse tema é um tabu em algumas culturas é algo desconfortável para muitos. Por causa disso, muitos não têm a habilidade de lidar com o tema da morte com graça e paz.

Em lugares como Oaxaca, México, os habitantes criaram novos jeitos de expressar os seus sentimentos sobre a conclusão inevitável. O dia dos mortos é uma oportunidade para as pessoas honrarem a memória dos familiares que se foram. Mexicanos tem medo da morte como toda cultura, mas eles refletem o medo através de zombar e viver ao lado dos mortos por alguns dias todo ano. Com essa abordagem, a personificação não é tão tenebrosa, mas apenas uma etapa da vida. Eles riem na cara da morte.

Eu sei que isso parece complicado, então deixa eu explicar isso pra você. Já que a morte está vindo de qualquer jeito, porque não aproveitar enquanto podemos? É claro que você não precisar fazer o que o povo de Oaxaca faz. Embora você deva pelo menos reconhecê-la, porque se você fizer isso  vai se lembrar de quão preciosos são cada momento da sua vida.

A morte nunca vai ter vitória sobre você. O Apóstolo Paulo fala sobre isso na carta de Romanos que diz "nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura poderá nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor." (Romanos 8:38-39). Finalmente, a morte vai perder o seu aguilhão quando a vida na terra acabar.

Entendendo e aceitando que o tempo é limitado, pergunte a si mesmo: Começando agora, o que posso fazer em 1.000 dias? E em 5.000 dias? E em 10.000 dias ?

Esse artigo não tem o objetivo de ser depressivo e te lembrar que você certamente morrerá. Pelo contrário, eu o escrevi com a esperança de que você vai celebrar a sua mortalidade aproveitando cada dia da sua vida. Construa um legado. Faça o seu funeral o tipo do qual inspira as pessoas a viverem uma vida de crescimento, júbilo e amor. Aproveite a sua família, ame e viaje. Eu não quero dizer que essas coisas fazem a vida perfeita, quero dizer que elas são o início de uma vida longa de aprendizado. Um aprendizado onde você nunca deixa de crescer, seu coração cresce e sua vida é repleta de amor. 

Quem disse que com tempo tudo se resolve? Você é o agente de mudança da sua própria vida, comunidade e geração.

Quantos dias de idade você fez hoje? O que você vai fazer com o resto dos dias que você tem?

O hilário Youtuber Zefrank, ilustra a importância da vida nesse vídeo emocionante.


Paul Gomez é o Supervisor do Hispanic/Latino Seeker Communications da United Methodist Communications. Ele veio de Las Vegas, NV e mora em Nashville, TN.

Contato: [email protected] or +1 (615) 312-3550

  

Disponible en españolAvailable in English