Other Manual Translations: English español

Como falar com crianças sobre desastres

Que passos podemos tomar para processar teologicamente sobre desastres naturais com crianças?

Nós já vimos as imagens após furacões, enchentes, e outros desastres: a água subindo, destruindo prédios e os resgates heróicos. Um desastre é emocionalmente intenso para adultos - muitos de nós choramos quando presenciamos o sofrimento dos outros. Imagine ver esse desastre com a perspectiva de uma criança. O que devemos fazer quando elas nos fazem perguntas?

Aqui estão 4 orientações para ensinar crianças sobre desastres  (e talvez clarear a nossa própria mente).

  • Ofereça reafirmação. Crianças não entendem que o desastre aconteceu centenas de quilômetros de distância. Primeiramente, eles precisam entender que estão seguros. Use um mapa e mostre onde o desastre aconteceu e onde você mora. Também diga a criança que o furacão não está “vindo pega - la”. As crianças vivem no “aqui e agora” e às vezes precisam de saber que as imagens na televisão não aconteceram perto de casa.

  • Pergunte se eles têm alguma pergunta. E ouça. Algumas crianças realmente precisam processar tudo o que viram e ouviram. Permitir as perguntas é um desafio porque às vezes nós não temos certeza da resposta. “Foi Deus que mandou o tornado ou o furacão? Por que Deus não parou a chuva? Isso aconteceu porque eles são maus? É Deus que faz essas coisas acontecerem?” Esse momento é importante porque essas perguntas não são simples, mas elas são reais. Então, o que dizer quando você não tem certeza do que dizer ao seu próprio coração? Nós vivemos num mundo imperfeito. Mas Deus não quer que ele seja assim. Deus chora com a bagunça do mundo. E Deus nos diz que podemos trazer amor, esperança e cura para esse mundo imperfeito. Nós trabalhamos com Deus para trazer cura e transformar dor em alegria, para testemunhar vida através da morte. Há uma promessa maravilhosa que um dia, Deus vai transformar esse mundo imperfeito e vai renovar a criação. O mundo vai ser novo, lindo, seguro. As águas que costumavam a subir e trazer destruição vão ser calmas. (Para mais reflexões teológicas sobre o sofrimento humano por causa de desastres naturais, leia esse artigo na UMC.org). Mas até isso acontecer, Deus nos lembra de um fato importante: Deus é conosco.

  • Ore com a criança. Tome a iniciativa de orar juntos como família. Ore para que Deus seja reconhecido, mesmo no meio de um desastre. Esse é um jeito crítico de mostrar para os seus filhos que buscar a Deus através da oração é como respondemos em tempos de crise e dor.

  • Encontre maneiras práticas de servir. Faça cartões ou decore capas de travesseiros para mandar para o abrigo. Dar às crianças uma maneira de compartilhar o amor e preocupação com os outros ajuda na formação da criança e abençoa a outros. Outras sugestões de serviço podem ser encontradas através da UMCOR.

 Para mais informação sobre como processar os eventos do mundo, inscreva-se na “Compas: Exploring Community, Faith, God” nosso e-mail bi-semanal.


Tiffany Hollums é autora e pastora na Igreja Metodista Unida. Ela tem 20 anos de experiência com ministério de crianças e jovens, e ela trabalhou em um ministério urbano e tratamento para adoção. O trabalho que mais a dá orgulho é como mãe, esposa, filha, irmã e amiga. Quando ela não estava fazendo cobertores de crochê para família e amigos como um ministério para recém-nascidos ou pessoas passando por momentos difíceis, ela escreve lições para jovens ou ela está tomando um café espresso! Ela mora em Austin, Texas com o seu marido, filha, cachorros e família.